domingo, 2 de agosto de 2009

Acabando de perceber o poder da história

Sabe aquela sensação que dá quando você entra numa biblioteca e fica pensando: "Mew, quanta coisa ainda tenho pra ler... Nunca vou dar conta de tudo!!", depois tira um monte de livros da prateleira e fica lendo o resumo da parte de trás da cada um, quase lambendo os beiços?? Pois é, eu sentia isso de segunda a sexta-feira, quando dava aulas de reforço na sala da biblioteca da escola, no semestre passado.

Foi inesquecível! Tinha dias que torcia pra não ir aluno nenhum pra aula, para eu poder ficar lá sozinho lendo. E minha torcida era tão eficaz que consegui ler quase uma prateleira inteira de livros de matemática que encontrei.

Antes de terminarem as aulas do semestre, aproveitei para pegar um desses livros para ler nas férias. Era um que tinha deixado por último porque era enorme. "O teorema do papagaio" (ou, como disse minha mãe na primeira vez que viu: O terremoto do Paraguai), de Denis Guedj. As últimas 100 páginas terminei de ler hoje. É um verdadeiro 'thriller' da história da matemática, como estampado na capa. INCRÍVEL!!! Recomendo a todos, e gostaria muito de saber a opinião de um não-matemático, para ter uma idéia de qual a impressão tida por esse ao percorrer boa parte do universo da matemática por meio de sua história. Minha irmã falou que vai ler... Quero só ver!

Quanto a esta idéia de abordagem da matemática por meio de sua história, achei surpreendente. Tinha assistido aulas de história da matemática na faculdade mas, apesar de o professor ser ainda hoje uma referência na área, seu enfoque foi extremamente macanicista e algorítmico. Ah, como eu queria ter ouvido todas essas histórias que li no livro, de um professor que as conhecesse bem, que as tivessem estudado com maior profundidade.. Seria uma verdadeira viagem!

Sem contar que com essa leitura comecei a obter muitas respostas que talvez nunca teria conhecido se tivesse continuado me afundando nos cálculos (isso realmente estava me saturando!). Eu não tinha noção alguma sobre a epistemologia do conhecimento matemático e sobre o porquê de ensinar e de continuar aprendendo essa matéria.

"Como eu posso convencer os meus alunos da importância de se aprender Matemática, se nem eu estou convencido disso?" é uma questão que tem me acompanhado ultimamente. Não estou certo de que estou realmente convencido dessa importância, parece que ainda falta muita coisa a saber, para que eu possa fazer algumas ligações mais completas. Em todo caso, no 'teorema do papagaio' o próprio autor ressalta que "as verdades da ciência necessitam de belas histórias para que os homens se apeguem a elas". Ta aí, acho que preciso aprender a contar histórias...

2 comentários:

Dayse Paula disse...

Eu vou ler este livro, mas só no fim do ano.

Alan Jumpi disse...

Sim, eu ja o fiz, passei para um monte de pessoas que dizem nao gostar de matematica e sempre tive um excelente retorno!!! :D